Venda antecipada da safra de soja pode chegar a 50% da produção

A comercialização antecipada da safra 2020/2021 da soja do Brasil (item agrícola no qual o país é o segundo maior produtor mundial e o maior exportador mundial) pode chegar ao índice de 50% da produção esperada até o início do plantio, que está previsto inicialmente para o mês de setembro.

Essa comercialização “acima da média” é impulsionada principalmente pelo alto patamar de câmbio atual (com o dólar em altas históricas), o que favorece as exportações da commodity. As vendas antecipadas permitem negociações vantajosas em diversos casos e é possível entrar na colheita já dentro de um cenário bastante favorável.

Segundo a plataforma Safras, normalmente é esperado que uma média de 30% da produção prevista esteja comercializada até o plantio, mas este patamar já foi alcançado atualmente e os mercados continuam em ação.

Além do dólar alto, as negociações são também influenciadas pela ampla demanda chinesa já que o país tem interesse na soja do mercado internacional para processar internamente e utilizar como ração.

Considerando os primeiros quatro meses de 2020, a China foi responsável por 73,4% das aquisições da soja brasileira, o que aponta um aumento considerável de 26,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, conforme informações divulgadas pelo Ministério da Agricultura no mês de maio.

Neste amplo cenário de vendas aquecidas, e com uma venda antecipada de praticamente metade da produção, cresce a possibilidade de importação da soja pelo Brasil no segundo semestre para atender demandas internas da indústria processadora, como o segmento de carnes que consome farelo de soja para alimentação na pecuária. 

Vale lembrar que na última safra, as exportações da produção de soja no ciclo de 2019/2020 do Brasil já alcançaram recorde tanto em valor (11,50 bilhões de dólares), quanto em volume (33,66 milhões de toneladas), mesmo com a queda de 4,2% no preço médio do produto.

Compartilhe:

Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn