Tecnologias Agrícolas: Drones

Está aí mais um grande salto tecnológico recente a favor da agricultura. Os drones, uma pequena aeronave controlada à distância permite monitoramento aéreo em tempo real dos processos de colheita e sensoriamento remoto e vem ganhando tantos adeptos que uma legislação específica para o uso dos mesmos precisou ser estabelecida para evitar problemas.

Os VANTs, Veículos Aéreos Não Tripulados, como também são chamados, podem carregar câmeras de alta resolução e os mais diversos tipos de sensores, permitindo diversas aplicações no campo, de acordo com a necessidade dos produtores. As fotos tiradas pelos drones podem ser de altíssima resolução e permitem imagens sequenciais, de acordo com a frequência desejada. Somente isto já seria um enorme diferencial, pois demonstra o motivo do crescimento da fabricação desses equipamentos, da evolução dos mesmos para diferentes finalidades e da preferência por esta tecnologia ao invés dos satélites.

É válido ressaltar que os satélites não estão à disposição dos agricultores durante todo o tempo, as fotos normalmente são tiradas uma vez por semana ou mensalmente e o clima pode interferir muito na qualidade das fotos, o que não ocorre com os VANTs, que podem trabalhar até mesmo em condições climáticas adversas.

Com os drones, as imagens e os algoritmos específicos podem coletar informações como a contagem de plantas, medição da altura da plantação, detecção e apontamento de pragas, monitoramento da necessidade de insumos e de água para irrigação, medição da eficácia de tratamentos e do uso de pesticidas, avaliação de área de plantio e condições topográficas, permitindo a resposta rápida em caso de identificação de qualquer ameaça à plantação.

Eles também conseguem detectar pragas na plantação e gargalos na produção com bastante agilidade, reduzindo perdas e aumentando a performance. Além disso, permitem encontrar os pontos que carecem da aplicação de insumos e remédios com maior facilidade, possibilitando usos pontuais e principalmente a redução de custos.

Compartilhe:

Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn